domingo, 8 de agosto de 2010

Bebedouro cidade da impunidade

Antes de falar de nossa amada cidadezinha do interior paulista, temos que refletir sobre o Brasil, como nação e também como “democracia”. Antes de tudo que fique claro que o jogo democrático em nosso país é definido por aqueles que têm dinheiro, muito dinheiro, sendo assim a democracia é exercida em sua plenitude pelos melhores marqueteiros e melhores showmícios, onde o povo é facilmente enganado por palavras doces e músicas dançantes.

Não foi diferente no interior, como podemos observar nos últimos anos os velhos coronéis da política bebedourense da o ar da graça de quatro em quatro anos, como lobos sorrateiros a espreita para abater a presa deflagrando o seu bote certeiro, sempre com boas intensões claro. Dessa vez para quebrar os paradigmas das mesmices, os munícipes apostou no novo um jovem “vencedor”. Sendo assim desde já pronto para garantir um futuro garantindo emprego, moradia, saúde e educação.

Infelizmente nem sempre os mais preparados e bem intencionados ganham, às vezes lhe falta dinheiro para os showmícios, contratação de grandes atrações ou mesmo pagar pessoas para fazer campanha de casa em casa entregando os tradicionais santinhos, pobre povo entende-se muito pouco de política se fala em educação apenas em ano eleitoral. Ao escolher os seus representantes, muitas vezes optam por aquele que aposenta os velhinhos, ou mesmo aquele que promete festas aos jovens se for eleito e etc. Sendo assim escolhe mal deixa se levar por favores ou até mesmo por promessas, após o voto se omite pouco se cobra pouco se faz, já que a novela global tem prioridade no dia em que os “escolhidos” estão votando projetos de seu interesse.

Observando o que aconteceu em bebedouro no último dia 02 de agosto de 2010, fico me perguntando será que as pessoas são ingênuas, estão mesmo acreditando em um processo de investigação mais detalhado ou mesmo em um processo de cassação por parte do nosso legislativo? Muito difícil a meu ver já que o problema está na escolha, como diz o ditado popular “não adianta chorar o leite derramado” contradizendo o ditado nesse caso cabe a população cobrar o desfecho do caso, os corruptos na cadeia e os omissos lembrados na urna.

Fica a sugestão aos meios de comunicação, daqui aproximadamente dois anos, novas eleições o pleito estará aberto, cabe a nós eleitores escolhermos não aqueles que militam por causas próprias como já foi visto em nossa cidade, nem mesmo os coronéis sedentos por poder têm que acreditar em algo novo, mas que dessa vez tenha conteúdo, ideologia, aptidão para o cargo e vontade de mudar os preceitos de uma sociedade corrompida.

Um comentário:

Anônimo disse...

Concordo plenamente, fica dificil esperar algo de bom dos nossos vereadores, so tem interesse em si mesmo...abraços já estava com saudades dos seus artigos...



J.P Bebedouro SP