sábado, 13 de março de 2010

O PIG mente, esconde a passeata dos Professores da Rede Pública de ensino de São Paulo

Ontem dia 12/03/2010 estive em São Paulo para a assembléia dos professores da rede pública do Estado de São Paulo, que estão em greve exigindo do governador do estado, dentre várias reivindicações aumento salarial e melhores condições de trabalho. A passeada de ontem foi muito proveitosa e numerosa. Segundo calculos da Apeoesp e algumas agencias de noticias estiveram presentes na passeata entre 30 e 40 mil pessoas, fechando a Avenida Paulista do Masp, a Consolação chegando até a praça da República. Pelo trajeto foi visível o apoio da população dos prédios próximos, tanto residenciais como comerciais, dando destaque para a Corregedoria da Polícia Civil do Estado de São Paulo, onde diversos trabalhadores públicos se solidarizaram com o movimento dos professores, afinal, como funcionários públicos também sentem todo o abandono promovido pelo governo do famigerado José Serra.
Durante todo o percurso da passeata, e até mesmo antes dela começar fomos observado por grande contigente da Polícia Militar que por vários momentos ameaçou barrar a passeada dos trabalhadores / professores, usando inclusive da tropa de choque e o helicóptero Águia que permaneceu o tempo todo vigiando os manifestantes, que pela própria postura de educadores, nem sequer deixou papéis ou garrafas de água pelo chão. Esteve presente durante todo o percurso também, as aeronaves da TV Globo, da Bandeirantes e Record, e por incrível que pareça muito pouco, ou nada apresentou em seus noticiários a grandiosidade do movimento, pelo contrário, ignorou totalmente a passeata que parou a principal avenida de São Paulo. Enquanto acontecia o movimento, alguns jornais como o Brasil Urgente da Bandeirantes mostrava assaltos, sequestros e coisas de menor interesse social ao invés de mostrar ao país inteiro as mazelas da educação provocada pelos longo período de tucanagem no governo Paulista. Aos gritos de palavras de ordem, a manifestação seguiu firme rumo a praça da República contanto com a participação de diversos grupos sociais e representações sindicais.

Não é possível depois de tamanha manifestação que o governo Tucano de José Serra ignore e venha pronunciar que a greve dos professores é um fracasso, e muito menos que não tem adesão dessa classe trabalhadora importante para o progresso de qualquer nação,e que está indignada, revoltada entre outras coisas com o projeto educacional voltado a alienação do aluno e sua subjunção a ordem economica tucana que só privelegia seus aliados e comparsas. A grande manifestação ontem na Paulista,me proporcionou uma certeza maior da cumplicidade da mídia interesseira, que em troca dos benefícios financeiros fornecidos pelas gigantes propagandas do governo do estado em rede nacional como as atuais propagandas / mentiras da educação, saúde entre outras vendem e entregam o suor do povo trabalhador desse país noticiando apenas o que não contraria os interesses de seus anunciantes, no caso, o governo do estado. Parte da grande mídia, não tem carater nem a dignidade que se espera de um meio de comunicação imparcial. O meu protesto, minha única indignação, é que a mídia simplesmente ignorou 40 mil pessoas "travando" a avenida Paulista e Consolação. Isso não é matéria jornalística de peso?? Então a não vinculação só pode estar relacionados a situações de bastidores escusos.

Professores a greve está forte. O momento é esse. Precisamos lutar e demonstrar a esse governo tirano que os professores, a sociedade Paulista não quer mais o descaso que esse governo dá a educação de São Paulo. Quem estiver lendo esse e-mail e tiver filho na escola pública sabe do que falo, sabe que a propaganda do governo vinculada nos meios de comunicação não é a verdade que seu filho enfrenta na escola. Vamos endurecer a greve. Vamos lutar pela melhoria da educação. Não é apenas por nós. Devemos isso aos nossos filhos e netos, devemos isso ao Brasil.

Fora Serra!!!
Serra, a culpa é sua, a greve continua!!
Serra, a culpa é sua, a greve continua!!

Partido Sobra Ditadura Brasileira

Nenhum comentário: