segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Tratamento de esgoto é escolhido como prioridade pelas lideranças políticas

Cerca de 20 lideranças políticas participaram quinta-feira, (10), na Câmara, da segunda Audiência Pública para debater as prioridades de investimento para a cidade.
O tratamento de esgoto em Bebedouro foi eleito como prioridade no município. Com as presenças dos diretores do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAEB), Gilmar Feltrin e Acelino Cardoso de Sá, os participantes da Audiência foram unânimes em definir a necessidade do tratamento total do esgoto produzido no município.
Responsável por essa Audiência, o presidente da Casa, José Baptista de Carvalho Neto (PDT), o Chanel, disse que a obra está orçada em R$ 21 milhões. Para outubro, em data a ser definida, a Presidência da Câmara irá disponibilizar um ônibus que levará uma comitiva de bebedourenses para uma Audiência no Ministério das Cidades, a fim de solicitar a destinação dos recursos para Bebedouro. “Agora cada um tem que se reunir com suas lideranças, deputados, senadores e ministros para ir a Brasília conversar com o Ministro das Cidades e pedir essa verba. O objetivo é unir forças políticas a favor da cidade. Essa é a segunda reunião e a cada dia chegam mais lideranças. Acredito que toda essa força vai fazer com que tenhamos êxito para o benefício da cidade’, diz Chanel.
Atualmente, Bebedouro trata apenas 30% do seu esgoto, sendo o único município da Bacia do Baixo Pardo/Grande a não cumprir a exigência dos órgãos ambientais de tratamento total do esgoto.
De acordo com Chanel, as lideranças saíram recentemente de uma campanha política em que todos defenderam suas ideias, mas agora estão numa mesma mesa, sem enfrentamentos, defendendo um único ideal: os interesses da cidade de Bebedouro. “Eu quero agradecer a cada partido político que esteve presente, aos que não puderam comparecer mas enviaram as justificativas e participaram da outra, e dizer que só temos a ganhar com essa força-tarefa em prol da cidade”, finaliza.

Um comentário:

Jorge E.Cardoso Rocha disse...

Que fique bem claro para os políticos de Bebedouro que a população é contra a privatização do esgoto de nossa cidade. Que encontrem outro caminho para resolver os problemas sem responsabilizar o cidadão bebedourense pelos graves erros dos governos passados, e pela má gestão daqueles que usaram o dinheiro do SAAEB para outros fins nebulosos.