quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

A política Bebedourense e a política partidária

A câmara municipal de Bebedouro, no dia 13 de janeiro de 2009, se encontrou parcialmente lotada, para a primeira sessão extraordinária, contando com cem por cento de renovação os novos representantes dos bebedourenses, encontrou um pouco de dificuldade para exercer seus trabalhos, principalmente o presidente da casa. Os senhores vereadores explanaram sobre suas ideais, e suas intenções para a cidade, demonstrando pouca politização, os senhores vereadores pouco falaram sobre os projetos enviados pelo poder executivo.
Os vereadores eleitos são representantes de quatro partidos políticos de representação nacional. Dois deles são do PTC para quem não sabe significa Partido Trabalhista Cristão, nome bem sugestivo, para quem defende os interesses dos patrões, vamos contar um pouco da história desse partido que foi criado após a redemocratização do Brasil, com o fim do Regime Militar, em 1985, sob o nome de Partido da Juventude (PJ), havendo participado com esta denominação das eleições de 1985, 1986 e 1988. Posteriormente, no início de 1989, foi renomeada como Partida da Reconstrução Nacional (PRN), a bandeira política do partido, desde sua criação, tem sido o liberalismo e, portanto, a economia de mercado e o livre comércio, sendo visto como um partido de direita. Apesar de pequeno, lançou uma chapa própria às eleições presidenciais diretas de 1989, tendo Fernando Collor de Mello eleito presidente do Brasil e o resto da história já pode imaginar. Outro partido que vem crescendo e se destacando e tem representatividade na câmara municipal de nossa cidade é o PV com três vereadores, o partido verde surgiu no cenário político da década de 1980 baseados nas tendências esquerdistas-ambientalistas em curso na Europa, mais hoje vem demonstrando uma visão política extremamente contraria a defendida no inicio, faz parte da base aliada dos partidos de direita do Brasil, no estado de São Paulo, apóiam o governo do PSDB. Em Bebedouro o que podemos perceber que os vereadores do partido, tem o mesmo perfil da postura neoliberal defendida nos últimos anos.
Outros três vereadores são do DEM ou se preferir “Democratas” ou antigo PFL, partido da frente liberal, ocupa o topo da lista na justiça eleitoral com o maior numero de membros acusados de corrupção e políticos cassados por crimes eleitorais e corrupção ativa, passiva e de todas as esferas. Analisando a história podemos perceber que grande parte dos políticos que ajudaram a fundar o PFL eram ex. integrantes do ARENA, partido que apoiava os militares durante e após o golpe de 1964, a bandeira política do partido, desde sua criação tem sido o liberalismo e portanto a economia de mercado e o livre comércio, sendo descrito como um partido de extrema direita. Entres os membros mais conhecidos está o ex Ministro da Fazenda Delfim Netto, que exerceu poderes plenos durante o governo militar de Costa e Silva, ele ajudou a aumentar a exclusão social no Brasil, com suas medidas paliativas que sempre beneficiaram a elite, outro que não podemos esquecer é o ex. Senador, governador ACM, considerado o Rei da Bahia, ele conseguiu construir um império de mais de três bilhões de reais segundo a imprensa, segundo sua família tudo fruto de muito trabalho e honestidade, que ironia.

O mesmo PDT do saudoso Brizola, tem dois representantes em nossa cidade, muito distante da politização que o Partido Democrático trabalhista propaga durante anos, os eleitos se demonstram pessoas despolitizadas, demonstram um aspecto personalista. Podemos observar que os rumos políticos de nossa cidade ainda é um mistério, ou vai se tornar um roteiro de suspense de clichê de filme americano, nesses quatros anos ou um circo itinerante, mesmo assim já comprei o ingresso e quero ver o espetaculo bem de perto.

Jorge Cardoso

Um comentário:

Anônimo disse...

Bebedouro não muda e a politica no brasil continua a mesma coisa a séculos.